contato@bitcolor.com.br/h3>

O Grito (vulgo – O Arroto)

Filmes


Mais um sucesso do cinema asiático ferrado pelo mercado americano, que começou com os Power Rangers. O Arroto, ou melhor, o Grito, é um filme que, apesar de algumas pessoas terem medo, é um dos mais idiotas.

A história começa por Bill Pulman, após uma noite de sexo fabuloso se jogando da sacada da casa da namorada e morrendo na queda. Por que ele faria isso? É o mistério do filme…

Quando você pensa que o filme vai ficando interessante, as pessoas em uma casa começam a ser atacadas por uma mulher que cospe cabelo e que grunhe feito um porco arrotando, além de vomitar tufos de cabelo(?). A singela criatura ainda é acompanhada do garuto arroto junior, outro monstro branquelo assassino. A proteganista pelo menos é a bela Sarah Michelle Gillar

Durante o filme praticamente não acontece nada, uma morte aqui, uma cabeça cortada ao meio em uma zumbi ali (zumbi?? É sim, tem zumbi), enfim. No final do filme vem a tona a surpreendente revelação. Bill Pulman se mata por que estava sendo perseguido (?). Além do motivo incrivelmente sincero para o suicídeo… Nosso amigo Severino Pulman ainda decobre que a mulher que o amava em segredo foi assassinada pelo marido corno e virou um monstro branco, cospidores de gato e cabelo!

Quando o filme termina, a Sarah (agora com poderes mágicos que lhe permitem ver o passado), toca fogo na casa, o namorado morre queimado e ela está no hospital quando uma boca (o poster do filme) a pega e puff! O filme acaba…

Mas… A síndrome de Bill Pulman continua, e Sarah se suicida no começo do segundo filme (acho que ela não quis repetir a dose e se humilhar fazendo um segundo filme. Então ela substituida por sua irmã morena. Sim, uma irmã, pois o cachê de uma atriz desconhecida era mais barato…

Infelizmente não lembro muito do segundo filme… será que era bom?

Logo logo estará chegando O Grito 3, haja coca-cola para gerar tanto ARROTO!!!
AAAAAHHHRHRHRHRRRRHRHR (já dizia o tropeço)

Rodrigo Portillo

@portillodesign

Gosto tanto de design que aprendi programação e regras para garantir a estabilidade de meus projetos. Trabalho e trabalhei com desenvolvimento full-stack em diversas linguagens, como Flex, PHP, Java, Javascript, dentre outras. Ainda trabalhei alguns anos como designer gráfico e ilustrador.
Busque mais informaçoes pelo LinkedIn.